Oziel diz que igreja tem que deixar de ser vista como curral eleitoral

Alvo de críticas por não ter apoiado o candidato de Elinaldo para ALBA, Oziel disse que seu posicionamento em relação a apoios políticos é definido em acordo com seus líderes religiosos.

Durante entrevista na manhã desta quarta-feira, 10, no programa Bahia No Ar, apresentado pelo radialista Roque Santos, o presidente da Câmara de Camaçari, o vereador Oziel Araújo (PSDB) avaliou o o atual cenário político do país e do município, e comentou o resultado das eleições gerais ocorridas no último domingo, 07.

Alvo de críticas por não ter apoiado o vice-prefeito Tude, candidato do prefeito Elinaldo (DEM) para a Assembleia Legislativa da Bahia (AL-Ba), Oziel que também é presbítero da igreja  Assembleia de Deus, ressaltou que seu posicionamento em relação a apoios políticos é definido de acordo com a vontade de seus líderes religiosos. Na ocasião, o edil reforçou que o Chefe do Executivo de Camaçari já tinha conhecimento desse posicionamento, segundo Oziel, desde a época em que o vereador deixou o PT e se filiou ao partido Tucano.

“É muito importante colocar aqui, que a posição do vereador Oziel ela está diretamente consonante com a posição da igreja. A minha base eleitoral se fundamenta na igreja.  O prefeito tinha ciência e concordou com isso”, disse.

Oziel disse também, que é preciso corrigir um equívoco na política, que segundo ele, é procurar as igrejas apenas no período eleitoral. “o momento da eleição, não é o momento em que as igrejas precisam ser lembradas. A igreja desempenha um papel social importante, mas, quando se trata da política, as pessoas querem tratar apenas como curral eleitoral e isso mudou. Evangélico tem título de eleitor, evangélico é contribuinte e evangélico precisa exercer a sua cidadania com total liberdade”, falou.

O edil pontuou ainda, que errado transferir a derrota do candidato do governo, por conta da ausência de apoio da Presidência da Câmara, assim como de outros vereadores  evangélicos ou não do município.

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*