Conforme publicação no Diário Oficial do Município, nesta segunda (15), a prefeitura de Feira de Santana decidiu reabrir gradualmente o comércio local a partir de amanhã (16). A nova medida libera a operação de todos os estabelecimentos, com até 200 metros quadrados, no horário das 9h às 16h.

Segundo o decreto, os estabelecimentos precisarão seguir normas sanitárias estabelecidas pelos órgãos de saúde, além de funcionar em dias alternados, seguindo a modalidade de cada um. No caso dos serviços considerados essenciais, eles permanecem funcionando com período normal, como já acontecia anteriormente.

Foto: Reprodução / Prefeitura de Feira de Santana

Ainda segundo o documento, o Mercado de Arte Popular, as galerias e demais estabelecimentos semelhantes, irão voltar aos seus respectivos funcionamentos no período de 9h às 16h. Nesses locais, está proibida a abertura de bares ou restaurantes.

A Ceasa e o Centro de Abastecimento funcionarão em regime de horário reduzido, das 4h às 14h.

No caso dos shoppings da cidade, eles voltam a operar das 12h às 19h (de segunda a sábado). No entanto, as praças de alimentação não poderão funcionar com atendimento ao público.

Locais vedados

O funcionamento de bares, restaurantes, academias e cinemas, bem como as aulas da rede municipal de educação estão fora dessa lista de reabertura e, com isso, seguem suspensos.

A prefeitura de Feira de Santana também não liberou as atividades do Planetário Museu Parque do Saber, dos Teatros Municipais, das Bibliotecas Municipais, do Museu de Arte Contemporânea Raimundo de Oliveira, bem como do Projeto Arte de Viver, promovido pela Fundação de Tecnologia da Informação, Telecomunicações e Cultura Egberto Tavares Costa; e também os Parques Públicos.

Transporte

De acordo com a gestão municipal, o transporte coletivo urbano terá utilização restrita aos idosos e estudantes, que não poderão utilizar o serviço nos horários que compreendem das 6h às 8h e das 17h às 19h. A circulação do transporte coletivo urbano segue até as 20h.

Outras informações

Em entrevista à TV Subaé, na presente data, o prefeito da cidade, Colbert Martins, garantiu que o relaxamento das medidas de enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19), em relação comércio, está associadoao número de leitos disponíveis na cidade.

“O critério é que nós temos uma quantidade muito maior de leitos do que nós tínhamos há, pelo menos, três semanas. Temos o hospital de campanha, que tem leitos. Temos 11 leitos clínicos, dos 26 em atividade, vamos para 50 agora. E temos cinco leitos de UTI e vamos para 10 também. Como nós temos mais segurança da quantidade de leitos e, nessas últimas três a quatro semanas, fechamos as atividades e, mesmo assim, independentemente, subiu número de casos, entendemos que, se a gente tem maior retaguarda médica, temos condição também de agir melhor e ainda mais, se temos participação do setor dos setores de serviço, médico, para que possamos, de toda sorte, testar mais, controlar mais a temperatura. Enfim, achamos que, neste momento, é necessário, do ponto de vista de saúde e também econômico, respirar um pouco a economia”, explicou o prefeito.

Casos em Feira

Segundo o último boletim divulgado pelo município, no domingo (14), a “princesinha do sertão” já totaliza, até o momento, 1.522 casos confirmados do novo coronavírus: destes, 614 pessoas já estão recuperadas e 28 foram a óbito.

Atualmente, Feira de Santana é o segundo município baiano em número de casos confirmados da Covid-19, atrás apenas da capital, Salvador.

0 0 voto
Article Rating