PDT entra com representação no MP contra prefeito Márcio Paiva

Partido alega que o prefeito "se apossou" de dois milhões de reais que seriam direito dos servidores.

O gestor não apresentou qualquer documentação que desse suporte legal para os valores pagos acima do originalmente pactuado em contrato

O PDT de Lauro de Freitas entrou na tarde desta quinta-feira (16)  com representação no Ministério Público de Lauro de Freitas contra o Prefeito, Márcio Paiva (PP) por “apropriação indébita e furto do dinheiro que deveria ser pago aos servidores desde 2014, 2015 e 2016”.

Em nota o PDT alega que “o pedido da representação requer que o prefeito seja obrigado a devolver aos servidores municipais da Procuradoria Municipal e da Secretaria de Fazenda, os valores que foram ‘desviados’ e que  Paiva responda civil e criminalmente por atos de má fé, ato doloso contra os servidores que tiveram seus direitos usurpados pelo gestor que se apossou de valores que não lhe competia”, finalizou a nota à imprensa.

Segundo o PDT, são mais de R$ 2.000.000,00 (dois milhões de reais) que o prefeito desviou dos servidores que tem esse direito garantido por lei.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*