Peça levada por peritos pode apontar causa de incêndio em hospital do Rio

Peritos vão analisar se o uso de gerador com maior frequência pode ter determinado o curto-circuito que gerou o incêndio.

Foto: Divulgação

Peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli voltaram nesta terça-feira (17) ao Hospital Badim, no Rio de Janeiro, e levaram uma peça do gerador, que seria importante para a conclusão do laudo que apontará as causas do incêndio no prédio do hospital acontecido na quinta-feira (12).

Segundo informações do portal Agência Brasil, o equipamento está instalado no subsolo do hospital, local onde teria iniciado o incêndio e onde estão instalados também quatro tanques com capacidade para armazenar 250 litros de óleo diesel cada um. O hospital não informou se os quatro depósitos estavam com a capacidade máxima de óleo.

Ainda de acordo com a reportagem, a Polícia Civil sabe que o hospital usava o gerador, mesmo sem falta de energia na região do Maracanã, como uma forma de economizar na conta de luz, porque o uso do gerador movido a óleo diesel é bem mais econômico.

Os peritos vão analisar se o uso do equipamento com maior frequência pode ter determinado o curto-circuito que gerou o incêndio no prédio, com o desprendimento de rolos de fumaça tóxica, que se espalharam por todos os andares do prédio e atingiram rapidamente o Centro de Tratamento Intensivo (CTI), onde estavam os pacientes mais idosos.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*