Planalto troca nomes no Cade; o objetivo é ter Eduardo Bolsonaro como embaixador do Brasil nos EUA

Eduardo Bolsonaro (Foto:Divulgação/ Daniel Marenco - Agência O Globo)

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) informou que os senadores não têm mais resistência aos nomes encaminhados pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) para integrar o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). A notícia chega em meio aos esforços pela aprovação da Casa à indicação do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para a embaixada do Brasil em Washington, nos Estados Unidos (EUA).

A escolha dos nomes faria parte de uma estratégia do Planalto para conseguir votos a favor de Eduardo Bolsonaro.

Agora, o governo aguarda a leitura em Plenário dos nomes para dar “continuidade” ao projeto. De acordo com informações do blog de Andréia Sadi, do G1, Alcolumbre pode fazer a leitura dos nomes ainda nesta terça-feira (10).

Alguns parlamentares têm relatado dificuldades para apoiar a indicação, argumentando desgastes. Eles alegam ainda que querem ser “ouvidos” pelo Planalto, como no caso de indicações e cargos em órgãos públicos. Inclusive, essa teria sido a razão pela qual Bolsonaro se dispôs a negociar no caso do Cade, órgão, vinculado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública que é responsável pela análise de fusões de empresas e pelo julgamento de infrações, como a prática de cartéis e a combinação de preços.

2 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*