Após ter acesso ao depoimento no inquérito sobre a compra frustrada de 300 respiradores, no Superior Tribunal de Justiça (STJ), a revista Veja revelou que o governador da Bahia, Rui Costa (PT), acabou assinando com uma empresa fornecedora de remédios à base de maconha e não desconfiou do nome, por não ter influência no inglês.

A empresa que deveria intermediar a compra é a Hempcare. Na época em que o petista era presidente do Consórcio Nordeste, formado por todos os nove estados, autorizou a aquisição dos aparelhos em quase R$ 49 milhões, mas os respiradores nunca foram entregues.

Sobre o pagamento antecipado para a Hempcare, o governador da Bahia disse que não tinha conhecimento. Na terça-feira (26), a Polícia Federal iniciou uma operação de busca e apreensão contra supostos laranjas e empresários suspeitos no esquema.

0 0 votos
Article Rating