Posse de Bolsonaro poderá contar com mísseis para abate de aeronaves invasoras

O emprego da artilharia antiaérea só pode ser feito após a autorização do presidente da República

O presidente Michel Temer pode assinar nos próximos dias um decreto autorizando o uso de mísseis para abate de aeronaves que invadirem o espaço aéreo delimitado como área de segurança durante a posse presidencial de Jair Bolsonaro.

O pedido, segundo militares, foi feito pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI). Além do GSI, a Casa Civil também estaria participando das negociações para edição do decreto.

O emprego da artilharia antiaérea só pode ser feito após a autorização do presidente da República, por meio de um decreto que de

termina dia, local e horário em que aeronaves podem ser abatidas pelos mísseis.

Embora ainda não tenham sido oficialmente autorizados, o Exército e a Força Aérea Brasileira (FAB)  já estão preparados para executar a operação, que contará com cerca de 130 militares.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*