Prazo termina e Lula não se apresenta à sede da PF

O ex-presidente ainda não se pronunciou sobre o que irá fazer. PF estava negociando com a defesa de Lula para que ele se entregasse.

Terminou as 17 horas, o prazo dado pelo juiz Sérgio Moro para que  o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se apresentasse à Polícia Federal, em Curitiba.

Lula que teve a ordem de prisão expedida ontem, está no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo (SP) desde às 19h de quinta-feira. O ex-presidente reuniu-se com lideranças do partido e seus advogados. Do lado de fora, militantes fazem uma vigília em apoio ao petista.

Em Curitiba, o delegado da Polícia Federal Igor Romário de Paula informou que estava negociando com a defesa do ex-presidente para que ele se apresentasse. Segundo a Agência Brasil, o delegado disse que  não está descartada o prosseguimento da negociação mesmo após o fim do prazo estabelecido pela Justiça.

O delegado disse que a intenção é evitar confrontos, já que o ex-presidente está no sindicato cercado por apoiadores. Igor de Paula acrescentou que é remota a chance de a Polícia Federal entrar no sindicato para prender o ex-presidente.

Antes das 17h, o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Félix Fischer negou habeas corpus protocolado pela defesa do ex-presidente para anular o decreto de prisão assinado pelo juiz federal Sérgio Moro.

Na decisão na qual decretou a prisão, Moro explicou que Lula não ficará em uma cela “em atenção à dignidade cargo que ocupou”. De acordo com o juiz, o ex-presidente deve ficar separado dos demais presos para “preservar sua integridade física e moral”.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*