Em novembro o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do país, acelerou para 0,51%, depois de ter ficado em 0,10% em outubro, conforme divulgou nesta sexta-feira (6) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo o instituto, “este foi o maior resultado para um mês de novembro desde 2015, quando o IPCA ficou em 1,01%”. Em novembro de 2018, houve deflação de 0,21%.

Ainda de acordo com o IBGE, a alta no mês foi puxada pela aceleração dos preços do grupo “alimentação e bebidas” (0,72%), cujo impacto maior foi motivado pelo aumento do preço das carnes (8,09%).

A disparada do preço da carne bovina decorre, sobretudo, pela maior demanda da China e da desvalorização do real frente ao dólar.

Veja abaixo o aumento da carne bovina, estimado por cada tipo:

Costela: 14,18%

Carne de porco: 13,73%

Acém: 13,59%

Filé-mignon: 12,80%

Pá: 12,38%

Lagarto comum: 12,36%

Patinho: 11,94%

Músculo: 11,51%

Alcatra: 10,03%

Fígado: 9,42%

Lagarto redondo: 9,38%

Contrafilé: 8,71%

Carne de carneiro: 1,68%

Apesar da aceleração dos preços neste final de ano, a inflação segue comportada e em patamar baixo, favorecida pelo ritmo de recuperação ainda fraco da economia, desemprego elevado e demanda fraca.

0 0 voto
Article Rating