‘Pregando morte’, diz Rui ao avisar que vai processar quem usar carro de som em protestos contra quarentena

blank
Foto: Divulgação

O governador Rui Costa (PT) resolveu se pronunciar sobre as constantes críticas em relação a medida de isolamento social, que recomenda que as pessoas fiquem em casa, visando combater a possível infecção pelo novo coronavírus (Covid-19). Nesta sexta-feira (27) o gestor do estado assegurou que não irá tolerar qualquer atitude de estímulo à quebra de quarentena.

No domingo (29), às 10h, manifestantes estão programando realizar, em Salvador, uma carreata, que fará o percurso do novo Centro de Convenções, na Boca do Rio, até o Farol da Barra.

“Não posso proibir carro de transitar, mas não vamos permitir carro de som circulando na Bahia, pregando morte das pessoas. O carro vai ser preso e o responsável será levado para a delegacia, onde registraremos crime contra a saúde pública, crime contra a vida humana. Está previsto em lei”, informou. “Todos que tiverem qualquer estrutura sonora pregando a desobediência, após a delegacia, serão encaminhados ao Ministério Público, onde abriremos processo criminal”, acrescentou.

Rui ainda ressaltou que “seria mais coerente que essas pessoas, ao invés de estar dentro dos seus carros de luxo, com vidro fechado, fossem ao protesto de buzu” e que “a pessoa que tem esse discurso de abrir tudo, deveria deixar o carro na garagem e ir para a manifestação de buzu. É mais coerente do que andar num carro de luxo de R$ 200 mil e pregar que os outros se exponham”.

A declaração de Rui foi feita por volta das 12h, desta sexta-feira, durante transmissão no YouTube e no Instagram do ‘Papo Correria’. Acompanhado do secretário de Saúde do estado, Fábio Vilas Boas, o governador também respondeu dúvidas da população sobre a pandemia do novo coronavírus.

O governador também fez duras críticas ao Governo Federal, que divulgou nas redes sociais um vídeo onde convoca a população para retomar as atividades normalmente, contrariando assim, as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), que determina o isolamento social.

3 Comentário

  1. Sr.governador tudo que o senhor fez até agora é plausível e de grande valia para população. Mas ja está na hora de avaliar alguma coisa e ver o que pode e o que não pode ser aberto, aglomeração sempre vai ter porque o povo não cumprir na íntegra o decreto. Quero saber até quando o senhor vai manter a rodoviária fecha, sendo que o metrô tem muito mais lotação de que a rodoviária e por lar não foi fechada e o decreto fala para manter distânciamento, o que não ocorre no metrô.

    • Sr governador não gosto não apoio a postura do povo do pt mas o senhor tem mostrado ser um cara diferente de se posicionado de uma maneira correta tem deixado a vaidade partidário de lado .quero lhe parabenizar pela sua forma de agir se o vsa excelência continua agindo dessa forma o senhor só tem a crescer parabéns

  2. Vai porra nenhuma governador.O puder emana do povo, diz nossa carta magna. Queria ver essa valentia de ditador, quando os vagabundos estiverem arrepiado em Salvador como fizeram recentimente. Na ultima manifestação o senhor viu o que aconteceu,mesmo o prefeito ACM proibindo. Bota na sua cabeça governador, quem manda é o povo, quem paga o seu salário é o povo, e quem te elegeu e elege é também o povo. O tempo dos ditadores já se foram, restando um último que está com sua cabeça a prêmio pelo Estados Unidos. Lembrando também que o senhor Ivo Morales foi tentar desafiar o povo da Bolívia, com ameaças e perseguição, restando ter que fugir para Argentina. Na Líbia, o presidente Kadhafi, também ditador, gostava de ameaçar e oprimir o povo, felizmente não ficou muito tempo no puder. No Iraque, também o seu presidente era um ditador,gostava de ameaçar, perseguir, oprime e fuzilar o seu povo, dando mil e uma justificativa. O presidente Saddam Hussein, foi perseguido e preso pelas forças de coalizão, liderada pelos Estados Unidos. Senhor governador, observamos que existe muita preocupação em o povo se manifestar,em se reunir em muitos, mas não temos visto essa mesma preocupação com o ajuntamento de mais ou menos 3 mil pessoas, uma por cima da outra, no dia 27/07/2020, no Pelourinho, para receberem cesta básica, na cidade de Salvador-Bahia. É um direito constitucional, ir e vim. Desobediência civil também é um direito. Que Deus abençoe o povo da Bahia e todas as autoridades constituídas.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*