Primeira morte atribuída ao uso de cigarro eletrônico é registrado na Bélgica

Os cigarros tradicionais funcionam por combustão. Já os eletrônicos, por vaporização.

Foto: Divulgação

Um jovem de 18 anos morreu na Bélgica devido a uma insuficiência respiratória atribuída pelas autoridades ao vaping e a uma mistura de produtos nocivos em um cigarro eletrônico, o que é uma novidade no país. As informações são do G1.

“A conexão com o cigarro eletrônico está estabelecida. Não há neste paciente nenhuma outra explicação para uma pneumonia tão grave”, declarou nesta quinta-feira (14) a ministra da Saúde belga, Maggie De Block.

De acordo com o G1, médicos e cientistas têm dúvidas sobre o que está causando os graves problemas pulmonares. Autoridades pedem que o uso do produto seja suspenso até que haja uma maior compreensão dos efeitos sobre o corpo humano.

Os cigarros tradicionais funcionam por combustão. Já os eletrônicos, por vaporização, e aparecem também na forma de “canetas” com um líquido interno. Utilizam bateria para evaporar uma mistura geralmente feita com álcool, água, glicerina, propilenoglicol e essências. Ele é uma espécie de dispositivo “vaporizador” de aromas, sabores e outros produtos químicos: álcool, glicerina e, na maioria deles, nicotina.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*