Procurador da República pede prisão de Joesley, Saud e ex-procurador Miller

O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato na Corte, deve analisar o pedido.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) o pedido de prisão para o empresário e dono do grupo J&F, Joesley Batista. A informação foi passada pelo jornal “O Estado de S. Paulo”.

O pedido precisa ser analisado pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato na Corte. Conforme a publicação, Janot também pediu a prisão do diretor do J&F, Ricardo Saud, e do ex-procurador Marcello Miller.

Em conversa entregue pela própria defesa da JBS, Saud e Joesley conversam sobre a suposta interferência de Miller para ajudar nas tratativas de delação premiada. Na última segunda-feira, 04, o procurador abriu um procedimento de revisão do acordo de delação dos empresários. Ele vai pedir a revogação do benefício de imunidade penal concedido aos delatores.

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*