Professora com câncer é agredida ao ser confundida com homossexual

Um relato sobre o caso publicado pelo marido de Deborah viralizou nas redes sociais.

Uma professora de 31 anos, identificada como Deborah Lourenço, 31,  foi agredida por um guardador de carros ao ser confundida com um homossexual, no centro do Rio de Janeiro.

Segundo informações do Notícias Ao Minuto, a vítima transitava em via pública quando foi empurrada, ameaçada e xingada de “viado de merda” pelo agressor. Ela teria sido defendida por outro guardador de carros que observou a agressão.

Conforme a publicação, o caso ocorreu no último sábado (24), quando Deborah retornava de uma sessão de radioterapia. Desde o início do ano ela passa por tratamento contra um câncer de mama, os cabelos caíram.

Um relato sobre o caso publicado pelo marido de Deborah viralizou nas redes sociais. No texto, Jorge Lourenço, 32, faz um desabafo. “Infelizmente, vivo no meio de gente imbecil que relativiza machismo, homofobia e transfobia”.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*