O PSB convenceu o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa a se lançar para disputar o cargo de presidente do Brasil até 15 de maio.

A partir desta data, os pré-candidatos poderão arrecadar dinheiro para a campanha por meio de financiamento coletivo, chamado de “vaquinha virtual”. Barbosa se filiou ao PSB no dia 6 de abril, mas, embora sua pré-candidatura seja dada como certa nos bastidores, ele resistia a oficializá-la para evitar ataques.

De acordo com interlocutores no PSB, o ex-ministro queria esperar esfriar as discussões de temas polêmicos para não ter de se pronunciar sobre, por exemplo, a prisão do ex-presidente Lula, condenado e preso na Lava Jato, que o indicou para o STF em 2002.

“Conseguimos convencê-lo de que tem de ser antes do dia 15. Acredito que vai ser entre a última semana de abril e a primeira de maio”, afirmou o líder do PSB na Câmara, Júlio Delgado (MG), um dos principais envolvidos na negociação com o ex-ministro.

0 0 voto
Article Rating