Psicologa fala sobre comportamento do adolescente que estuprou e matou menina de 10 anos em Camaçari

Gislene Benevides contou que nem sempre pessoas que são diagnosticadas como psicopata são criminosos cruéis.

milena
Milena Alves, 10 anos, foi estuprada e assassinada na ultima quinta-feira( 7)

Muitas pessoas se questionam o que leva alguém a praticar alguns tipos de crime, como por exemplo, homicídio e estupro . Nos último dias a Bahia se voltou para o caso da menina Milena Alves,10 anos, que foi estuprada e assassinada por um adolescente.

Em entrevista concedida a repórter Dani Oliveira, do Bahia no Ar, a psicóloga e neuropsicóloga Gislenny Benevides contou que nem sempre pessoas que são diagnosticadas como psicopata são criminosos cruéis. Mas ela ressalta que somente exames apurados são capazes de identificar se alguém tem a patologia.

“Uma das características é a ausência de remorso, de culpa, de emoção no que diz respeito ao próximo, mas somente exames apurados podem confirmar esse transtorno de personalidades dos indivíduos”, disse explicando que por mais que o adolescente acusado do crime apresente tais características ela não poderia dar o diagnóstico, pois não foram feitos exames necessários.

O adolescente teria relatado que também sofreu abuso sexual na infância. A psicóloga esclarece que não existe uma regra que diga que toda pessoa que sofreu abuso na infância venha desenvolver uma personalidade criminosas e vá cometer crimes sexuais na vida adulta. “Pode sim haver uma influência para uma conduta criminosa, mas não existe uma relação direta comprovada cientificamente”, conta.

O Bahia no Ar esclarece que a referida entrevista tem cunho exclusivamente jornalístico e não tem como objetivo defender ou acusar o autor do suposto estupro e morte.

Leia também:

72 Comentário

  1. Aff.
    Prefiro nem lê essa matéria.
    E os direitos humanos, que só defende bandidos vai achar um meio de torná-lo um coitadinho,e será até capaz de acusar a mãe que tinha que sair de casa cedo para trabalhar para conseguir o sustento da sua família de culpada.
    Mim poupe com esses absurdos.

    • Márcia leia a reportagem, essa psicóloga fala do comportamento, uma vez que o criminoso está usando o fato do mesmo ter sofrido abuso na infância, para justificar o que ele fez com essa inocente menina. O que a psicóloga diz é justamente que o fato dele ter sido abusado na infância não justifica a o crime monstruoso que ele cometeu.

    • Meu Deus tanta gente ignorante. Minha filha leia a reportagem, a psicologa em questão não está defendendo ninguém é muito menos é psicóloga do assassino o que está em pauta aqui é O quê leva o ser humano fazer isso com uma criança? E só. Preste atenção antes de sair atacando os outros.

    • Meu Deus! Quê tanta gente ignorante, leia a reportagem, a psicologa em questão não está defendendo ninguém é muito menos o criminoso. Presta atenção no que vc diz pois ninguém está defendendo um estrupador, e nem é psicóloga do criminoso. Ela apenas como psicóloga foi chamada para dar o seu parecer.

  2. De um frasco de chumbinho para ele tomar pra ver se ele toma não dá pra esperar a justiça dos juízes eu se tiveres o poder não dava ele vivo meu coração está tão cheinho de ódio não guento mais ver a cara desta mizera na televisão

  3. Quir pisicologo esse verme tem que ser morto maginal a justiça tem que parar de arranja justificativa pra esse tipo de crimes. Adolescente não ele já é adulto um maginal desse queremos ele fora da cadeia pra ele recebe um banquete cá fora. Verme desgraçados miserável

  4. Psicologo para estrupador e assassino aparece num piscar de olhos , quem realmente precisa mofa na fila do SUS e não consegue ou tem dinheiro pra pagar uma consulta ou fica sem atendimento , agora um traste desse já tem psicólogo se manifestando , nem pra aparecer um doido e matar logo esse satanás.

  5. Tinha que mostrar a cara desse monstro e o povo fazer justiça ! Se a criança morreu desse modo tão humilhante essa desgraça tb não tem direito de respirar ! Mas esse país de merda não tem justiça !! Espero que seja feita .

  6. Podemos interpretar o que lemos?? Qual momento que ela se apresenta como psicóloga do indivíduo?? Em qual momento ela o protege ou defende?? A forma e que interpretamos um texto muda todo seu contexto, como é o caso em questão. A psicóloga não defende o criminoso apenas coloca algumas explicações de forma sucinta a partir de um olhar técnico, que inclusive não traz diagnóstico sobre a condição do rapaz ou motivação do crime. Conheço a profissional, já fui acompanhado por ela. Trata-se de uma pessoa muito competente, que foi chamada para uma entrevista e no texto não menciona ser a psicóloga do indivíduo! Vamos atentar para a finalidade das informações e respeitar os profissionais que de bom grato trazem informações técnicas que no senso comum não temos acesso!!

  7. Eu fico abismada como a nossa sociedade está num ciclo sem fim. Eu vi algumas pessoas dizer que preferia nem ler, mas se vc não ler a reportagem como é que vc vai formar uma opinião é opinar sobre o assunto?
    Pior é aqueles que leram e não conseguiram entender nada do que foi dito, claro a edição do Bahia no ar tbm, publicou um texto mixo, onde levanta uma questão polêmica e não tem a capacidade de se aprofundar para fazer com que os leitores entendam melhor o assunto.
    Pelo que vi, esse rapaz infame, está querendo justificar o que ele fez com essa pobre menina, dizendo que foi abusado. O que a especialista diz é simplesmente que pessoas que são abusadas sexualmente não necessariamente vão demonstrar um comportamento psicótico,Ou seja em outras palavras o fato de ele ter sido abusado na infância, não necessariamente justifica o que ele fez.
    Galera vamos ler mais, refletir melhor. Para daí sim, sair fazendo nossos comentários.
    É pra dar minha opinião é revoltante que no nosso país um crime tão brutal fique sem punição, é muito triste e doloroso o que a família dessa criança está passando. Tem que mudar as leis, urgente.

  8. Essa revolta contra esse monstro è de toda a sociedade, mas, vamos ler a matéria, a Psicóloga foi entrevistada pelo Bahia no Ar, para falar sobre o diagnóstico desse monstro e dentro da teoria ela deu o seu parecer. Ela não è PSICOLOGA DELE, estive com ela no sepultamento de Milena e ela estava revoltada sentindo a dor dessa mãe e se colocou como voluntária para atender a mãe e família dando todo suporte Psicológico.
    Gislenny è uma excelente Psicóloga, humana, mãe e tem empatia pelo sofrimento e dor do próximo.

    • Faço minhas suas palavras Lilian Santana. Li a reportagem e ela não defende ele, nem se ofereceu para atende-lo. Apenas, explica um possível diagnóstico dele. Ela é uma excelente e competente profissional, humana, mulher e mãe. Está comovida com a dor da mãe e revoltada como todos nós. Pois, foi mal interpretada, infelizmente.

  9. É necessario ler a entrevista para criticar a professional. Odio não se paga com odio. Não entendi por que estão dizendo que ela esta defendo o criminoso. É mta falta de leitura. Vamos ter consciencia minha gente.

  10. As pessoas estão compartilhando ódio.. lamentável. MTA ingnorancia, meu senhor. Leiam a matéria antes meu povo. Não gastem nosso tempo comentando coisas sem nenhum fundamento. Profissionais especializados existem para fazer suas colocações técnicas, não cabe definir lados. Esse é o papel de um bom profissional. Até agora não entendi por que estão dizendo que essa profissional é a Psicóloga do menor enfrator. É complicado viu.

  11. O pior analfabeto é aquele que não gosta de ler e interpretar os textos. A psicologa em nenhum momento defendeu o criminoso, ela apenas fez uma explanação da realidade, pois em nenhum momento o infrator passou por exames é o que parece para que se possa dar um parecer legal, se é ou não doente. O fato do mesmo ter cometido um crime com tamanha crueldade não significa dizer que ele não vai pagar. Mas quem aqui quer se tornar bandido, fazendo justiça com as próprias mãos? Estive presente no sepultamento da menor e essa psicóloga em questão, estava ao lado da mãe, e se dispôs ajudá-la no que fosse necessário. Não sou familiar da mesma, apenas conheço seu trabalho de excelência neste município. Por favor leiam, e seus julgamentos guardem para si, pois todas nós mulheres de Camaçari sofremos diariamente “abusos morais” por parte dessa sociedade machista, isto quando não sofremos abusos sexuais, como foi o caso da pequena Milena. Queremos justiça sim, queremos que o acusado pague pelo que fez, e outros tantos que comentem o mesmo crime. Porém isso cabe a justiça julgar e condenar, e não procurar culpados em outras pessoas que não tem nada haver com o caso, apenas deu um parecer generalista sobre psicopatas.

  12. O que precisamos é de uma reforma política e da justiça brasileira… não queremos e não precisamos de malucos como BOLSONARO…MAIS EDUCAÇÃO, SAÚDE E MORADIA DIGNOS…

  13. Isso me deixa indignada tbm tá aí uma profissão que eu nem faço questão de ser advogado nem de acusação nem tão pouco de defesa. Condena os inocentes e defedem os culpados por dinheiro

  14. Sabem da impunidade, então aproveitam a situação e destroem outras vidas inocentes. A pena de morte resolveria esse “probleminha” facilmente.

  15. Fico triste em vê que a maioria das pessoas reproduzem interpretações sem ao menos lê texto. A psicóloga em questão é uma excelente profissional. Em nenhum momento foi dito que ela é defensora do agressor. Gislenny merece todo respeito, ela é muito competente e inteligente por sinal. INDICO

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*