PTB confirma apoio à candidatura de Geraldo Alckmin

Alckmin destacou que o PTB foi o primeiro partido a declarar apoio à sua candidatura

O PTB aprovou neste sábado (28) apoio à candidatura do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP) à Presidência da República.

A aliança com o PSDB foi homologada em votação simbólica – sem registro nominal dos votos, na convenção do partido. Presente no encontro, Alckmin destacou que o PTB foi o primeiro partido a declarar apoio à sua candidatura e defendeu a pacificação do país para que a economia volte a crescer e gerar empregos e renda para a população.

Alckmin citou o processo de redemocratização, a Assembleia Nacional Constituinte e a implantação do Plano Real, no governo Itamar Franco, como momentos de conciliação do país.

“Nosso país está dividido, quanto ódio, quanto ressentimento. Precisamos unir, pacificar. Todas as vezes que o Brasil teve um esforço conciliatório, a democracia consolidou-se, a economia melhorou e os avanços sociais cresceram”, disse.

O tucano foi recebido pela cúpula do PTB na sala de café da manhã do hotel onde ocorreu a convenção, em Brasília. Sentou-se à mesa com o presidente nacional do partido, Roberto Jefferson, e outros petebistas. Antes de seguir para a sala da convenção, tirou fotos com líderes do partido.

7 Comentário

  1. Este Roberto Jefferson é um verdadeiro cara de pau, rouba o país, vem com lágrimas de crocodilo, dizendo-se arrependido e continuou nos bastidores da política praticando todo o tipo de falcatruas.

  2. O Sr. Roberto Jefferson ainda tentou nos empurrar goela abaixo a sua sucessora nas falcatruas, a sua filha e deputada federal Cristiane Brasil como ministra do trabalho.

  3. É que este Roberto Jefferson conta com a pouca memória do eleitor brasileiro.
    Espero que nas próximas eleições os eleitores pesquisem a vida pregressa pessoal e política destes candidatos.

  4. Alckmin é de longe o mais competente. Fazendo uma breve pesquisa a gente percebe que o cara tem características que são primordiais para se governar um país.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*