Questionado sobre insegurança em Simões Filho, Rui Costa se esquiva: “é problema do Brasil”

Governador ressaltou que as prefeituras devem contribuir para a redução da criminalidade nos municípios

Rui Costa
Governador Rui Costa, durante assinatura de ordens de serviço em Simões Filho nesta manhã (12) | Foto: GOVBA

O motivo da presença do governador da Bahia, Rui Costa, em Simões Filho, Região Metropolitana de Salvador (RMS), na manhã desta segunda-feira (12), foi a assinatura de duas ordens de serviço – uma para a construção de uma policlínica regional e outra para o a construção de um Centro de Atenção Psicossocial (CAPS). Algumas insatisfações da população, no entanto, foram marcantes no evento. Uma das queixas externadas pela comunidade simões-filhense foi a frequente ocorrência de crimes no município.

Rui ressaltou que este não é um problema exclusivo de Simões Filho e que as prefeituras devem contribuir para a redução da criminalidade nos municípios. “Infelizmente, este não é um problema só de Simões Filho e nem só da Bahia. O Rio de Janeiro, que tem o dobro de arrecadação da Bahia, sofre com isso”, exemplificou, acrescentando que ações na área de segurança pública já conseguiram reduzir os índices de violência em todas as regiões da Bahia. “A média de redução do estado foi 8%. Houve regiões que a gente conseguiu reduzir em 27%”, citou.

“Esse trabalho, nós vamos fazer em parceria com todos os municípios, porque quando os municípios melhoram a iluminação, isso ajuda na segurança; quando o município aumenta o investimento em creche, em escola, isso repercute na segurança”, explicou Rui, em entrevista concedida ao Bahia no Ar.

14 Comentário

  1. a saudades do velho cabeça branca a população chama o de cacique e perverso quê era na base o chicotes. esta parte eu ainda queria de volta !. na Bahia hoje tem um laboratório de ladrões e o povo fica clamando por segurança o quê acabou na Bahia.

  2. O pessoal quer comparar a época de ACM com os dias de hoje, como se hoje até Senador usa Helicóptero para abastecer o tráfico? Eu aposto que naquela época a maioria dos estados que são violentos hoje, não eram antigamente.

  3. O governador falou a verdade, pois a insegurança realmente não é só em Simões Filho não é em todo o Brasil. Mas acredito que estamos bem melhor que o Ceará, o RN e o Rio de Janeiro. A prefeitura de Simões Filho bem que poderia investir mais em segurança criando uma guarda municipal treinada e equipada, pois viria a somar esforços no controle da criminalidade.

  4. é um problema que está organização criminosa petista! ampliou, com a crise econômica que jogou o país no fundo do poço! e com a banalização da corrupção? por partes destes bandidos é ladrões, que o chefão luladrao comandou no Brasil, no pt e em seus partidos aliados, ai está o legado dos 13 anos, de corrupção petista? fez surgir a banalização da ladroagem e dá bandidagem? a Bahia que udiga….

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*