O radialista Roque Santos comentou o caso do promotor Everardo Yunes, de Camaçari, afastado pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA), na última segunda-feira (14).

Durante o programa Bahia No Ar, transmitido nesta quinta-feira (16), pela Rádio Sucesso FM, o radialista e advogado relembrou a trajetória do jurista investigado por corrupção, afirmando que ele costumava acusar cidadãos sem provas, apenas para aparecer nas manchetes.

“Eu me recordo que esse mesmo promotor, que hoje está sendo acusado, fez um estardalhaço aqui em Camaçari”, pontuou Roque Santos, relembrando o episódio ocorrido em 2018, quando Yunes denunciou 17 vereadores por peculato, ajuizando ação civil pública por improbidade administrativa contra 18 servidores comissionados do Poder Legislativo e pedindo a prisão preventiva do então presidente da Câmara, Oziel Araújo dos Santos (PDT).

“Esse promotor acusava todo mundo sem ter o mínimo de respeito. O respeito que eu tenho pelo Dr. Everardo Yunes eu sei que não é recíproco. Ele não tem esse respeito com ninguém. Dr. Everardo, enquanto promotor, acha que sua função é acusar sem nem precisar de provas. Não precisa ter provas para o Dr. Everardo acusar, basta ele não gostar da pessoa”, disse Roque Santos.

Ele ressaltou também que fez questão de defender os vereadores na época em que as acusações infundadas ocorreram.

“Fiz pela convicção de que Everardo Yunes estava sendo precitado. Fiz pelo entendimento jurídico de que aquela acusação não tinha sequer uma prova, ele apenas quis jogar para a torcida”, afirmou, utilizando os fundamentos adquiridos no curso de Direito.

Roque Santos ainda revelou que também já esteve entre as pessoas perseguidas pelo promotor, que hoje ganha os noticiários após ter movimentado R$ 11 milhões em menos de um ano junto com a esposa, Fernanda Marques.

“Muita gente ligava para mim durante a Operação do MP-BA para me perguntar se eu estava comemorando. Não comemoro, não. Agora, que sirva de reflexão para todos nós, para saber que a gente só colhe o que planta”, concluiu.

Confira o comentário completo:

0 0 votos
Article Rating