A Receita Federal deflagrou uma operação de combate à sonegação, lavagem de dinheiro e desvio de dinheiro público na área de saúde nesta quinta-feira (9). Mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos nas cidades de Salvador, Camaçari e Lauro de Freitas.

A ação, que conta com a Polícia Federal e a Controladoria-Geral da União, leva o nome de “Operação Strike” e visa desarticular uma organização responsável por desviar milhões de reais.

14 mandados de busca e apreensão foram expedidos pela 2ª Vara Especializada Criminal da Seção Judiciária da Bahia, sendo cumpridos em residências e empresas ligadas ao esquema. A Justiça Federal também decretou o sequestro de bens e o bloqueio de recursos financeiros dos envolvidos.

Segundo informa a Receita Federal, as investigações identificaram indícios da prática de crimes contra a ordem tributária, falsidade ideológica, lavagem de dinheiro e fraude à licitação. Estima-se um lançamento tributário de meio bilhão de reais apenas para os anos 2017 e 2018.

Durante as fiscalizações, os Auditores-Fiscais da Receita Federal demonstraram que um instituto estava se utilizando de “laranjas” para disfarçar o repasse de dinheiro em benefício de seus dirigentes, o que resultou na representação pela suspensão de sua imunidade tributária no período fiscalizado.

A apuração indica que essas empresas pagavam financiamentos de imóveis e veículos, mensalidades de faculdade e escolas, salários de empregados e outras contas vinculadas aos dirigentes.

0 0 votos
Article Rating