O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) teve mais conteúdos retirados do ar após violar diretrizes das redes sociais. Quem tentou assistir nesta segunda-feira (25) a gravação de sua última live, realizada na quinta (21), não conseguiu. Na transmissão ao vivo, o chefe do Executivo propagava fake news relacionando vacina contra a Covid-19 com a Aids.

Ao tentar assistir os vídeos no Facebook e no Instagram, usuários são informados de que o conteúdo não está disponível. Na live em questão, Bolsonaro tinha um suposto jornal em mãos e anunciou que leria algo grave.

“Relatórios oficiais do governo do Reino Unido sugerem que os totalmente vacinados estão desenvolvendo a Síndrome de Imunodeficiência Adquirida muito mais rápido do que o previsto”, Bolsonaro disse em seguida.

A fala do presidente causou revolta nas redes sociais, chegando a ser rebatida por diversos cientistas, já que vacina alguma causa Aids. A história divulgada por Jair Bolsonaro foi desmentida até mesmo pela Agência de Segurança de Saúde do Reino Unido.

0 0 votos
Article Rating