Na manhã desta segunda-feira (29), o senador e presidente do PSD na Bahia, Otto Alencar, reforçou, que os cinco parlamentares da sua sigla devem votar contra a Reforma da Previdência durante o segundo turno na Câmara. A decisão se dá em função do não cumprimento de um acordo que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) teria feito com os deputados federais baianos. No primeiro turno, os deputados foram favoráveis à matéria.

De acordo com o senador, pela aliança, o Congresso deveria votar a cessão onerosa antes do recesso parlamentar. Essa medida liberaria, aproximadamente, R$ 400 milhões para o estado da Bahia.

O acordo foi firmado em comunhão com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia e do Senado, Davi Alcomlubre, ambos do DEM, bem como o ministro da Economia, Paulo Guedes.

0 0 voto
Article Rating