Representantes dos servidores públicos de Lauro de Freitas estão acampados na Câmara Municipal

Membros da Asprolf ocupam o plenário da Câmara de Vereadores contra a tramitação e votação do projeto de emenda à Lei Orgânica do Município que pretende alterar as regras para o acúmulo das funções gratificadas dos servidores

Pelo segundo dia consecutivo, representantes dos servidores públicos do município de Lauro de Freitas, sob orientação do Sindicato dos Trabalhadores da Rede Pública Municipal (Asprolf), ocupam o plenário da Câmara de Vereadores contra a tramitação e possível votação do projeto de emenda à Lei Orgânica do Município que pretende alterar as regras para o acúmulo das funções gratificadas dos servidores.

O Sindicato teme que essa mudança prejudique os trabalhadores, retirando deles direitos legalmente conquistados, já que no texto oficial do Executivo enviado à presidente da Câmara, a Prefeitura transparece a intenção de retirar a estabilidade econômica dos trabalhadores, enfatizando que “possui competência legal para apresentar essa proposta”.

A medida é considerada perigosa pela categoria, gerando uma enorme preocupação entre os movimentos sindicais que, desde terça (07), ocupam a Casa Legislativa na tentativa de barras o projeto, que, independente da concordância ou discordância com o teor do documento, está causando aflição pela ausência de diálogo com as entidades representativas dos servidores públicos municipais.

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*