Não haverá greve. Os rodoviários de Salvador aceitaram, em assembleia realizada nesta segunda-feira (22), um reajuste de 5% nos salários e decidiram cancelar a greve prevista para começar na madrugada de terça-feira (23). A categoria estava há 11 dias em estado de greve.

A proposta foi colocada à mesa em reunião com os patrões pela Superintendência Regional do Trabalho e Ministério Público do Trabalho (MPT), que fez a mediação do acordo. A última rodada de negociações foi iniciada hoje pela manhã e finalizada no início da tarde, na Superintendência Regional do Trabalho da Bahia (SRT/BA).

“Aceitamos a proposta porque, nesse momento de crise, foi a melhor proposta nacional. Vamos ter 5%, que representa um ganho real de 1,1%. Enquanto isso, em outros estados, os rodoviários sequer conseguiram um reajuste do mesmo nível que a inflação. A categoria foi inteligente de aceitar a proposta”, destacou o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Hélio Ferreira.

A assembleia dos rodoviários, que teve início às 15h45, ocorreu na quadra de esportes do ginásio dos bancários, na ladeira dos Aflitos.

A proposta aceita pela categoria contempla, além do reajuste de 5% no salário a partir de 01 de maio, redução da contrapartida do complemento do plano de saúde para R$ 30, readmissão de sete empregados que demitidos das empresas vinculadas ao sistema de transporte urbano, compensação do dia 28 de abril de 2017 pelos empregados sem o desconto e a manutenção das demais cláusulas e benefícios da Convenção Coletiva de Trabalho 2016/ 2017 da categoria.

Foi a terceira rodada de negociação mediada pela Superintendência entre rodoviários e patrões. O processo de mediação teve início no mês de maio quando a SRT/BA conseguiu que as empresas iniciassem o processo de negociação.

0 0 voto
Article Rating