Após ameaça de paralisação nesta terça (23), por parte dos rodoviários. Os donos das empresas de ônibus ofereceram a categoria 4% de reajuste salarial. A decisão foi tomada em audiência, na manhã desta segunda-feira (22), na Superintendência Regional de Trabalho e Emprego (SRTE). Uma assembleia está marcada para acontecer nesta segunda, às 15h, na quadra da Sede dos Bancários, localizada no Largo dos Aflitos, 2 de julho. De acordo com Daniel Mota, após a assembleia, há a possibilidade dos trabalhadores seguirem em caminhada até a entrada da Estação da Lapa.

Segundo informações do jornal Correio, a categoria exige uma correção salarial de 5%, além de tíquete refeição de R$ 20, fim da dupla função de motorista e cobrador – quando ele dirige e cobra passagem -, e manutenção do cargo de cobrador em todas as linhas e horários.

Desde o início da campanha salarial da categoria, essa é a terceira vez que empresários e representantes dos trabalhadores do transporte público se reúnem para chegar a um consenso. A proposta anterior dos empresários era de 3%. Já os trabalhadores se mostraram insatisfeitos e anunciaram que motoristas e cobradores devem cruzar os braços a partir das 0h desta terça-feira (23).

0 0 voto
Article Rating