Leticia Martins/EC Vitória

Após o Esporte Clube Vitória emitir nota notificando Rodrigo Chagas para que o mesmo fosse reintegrado ao quadro de funcionários, o ex-técnico do Vitória rebateu a nota e disse que foi demitido pelo clube e, portanto, exige o pagamento da rescisão contratual e de salários atrasados.
 
“Venho, por intermédio da presente e em função do comunicado do Esporte Clube Vitória informar que era técnico das divisões de base do clube desde 18.01.2017, com contrato de trabalho por tempo indeterminado. O clube resolveu me contratar para assumir a equipe profissional, quando deveria ter rescindido o 1º contrato, já que o treinador profissional deve possuir contrato por tempo determinado. Os responsáveis pelo departamento de futebol do Esporte Clube Vitória utilizaram a estratégia de registrar nas anotações gerais da minha Carteira de Trabalho o novo contrato e não deu baixa e não pagou a rescisão do contrato anterior”, disse o comunicado de Rodrigo Chagas.
 
Ele ainda ressalta que foi  comunicado do desligamento do clube em 08.06.2021, como treinador profissional e não é, desde aquele momento, mais funcionário do Esporte Clube Vitória.

“Desde aquele momento, tento negociar o pagamento das rescisões e dos valores em aberto, sem sucesso”, relatou.
 
Rodrigo Chagas ainda levantou a possibilidade de entrar com uma ação na Câmara Nacional de Resolução de Disputas da CBF,  órgão responsável para resolver desavenças entre clubes, empresários, atletas e treinadores.

0 0 votos
Article Rating