Ronaldinho Gaúcho e Assis vão para prisão domiciliar no Paraguai

Os dois ficarão detidos preventivamente em um hotel de luxo na capital Assunção.

Foto: Divulgação

A Justiça do Paraguai aceitou nesta terça-feira (7) o pedido de prisão domiciliar de Ronaldinho Gaúcho e Roberto de Assis Moreira, seu irmão e empresário. Segundo a publicação da Veja, o juiz Gustavo Amarilla aceitou os termos e os irmãos terão de desembolsar 1,6 milhão de dólares (cerca de 7,8 milhões de reais) de fiança para deixar o Grupamento Especializado da Polícia Nacional.

Ainda segundo a Veja, Ronaldinho e Assis, no entanto, não poderão retornar ao Brasil imediatamente. Os dois ficarão detidos preventivamente em um hotel de luxo na capital Assunção, em quartos separados e sob monitoramento policial constante.

Os irmãos Assis Moreira completaram um mês de detenção nesta segunda-feira (6), sob acusação de terem usado passaportes falsos para ingressar no país no dia 4 de março. Os advogados de Ronaldinho já haviam tentado a prisão domiciliar anteriormente.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*