‘Se for o caso, ligo para o Trump’, assegura Bolsonaro após acusação do presidente norte-americano

Foto: Reprodução

“Se for o caso, ligo para o Trump. Eu tenho um canal aberto com ele”. A declaração foi feita pelo presidente Jair Bolsonaro, após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, acusar o Brasil e a Argentina de desvalorizarem “maciçamente” suas moedas, o que, segundo o norte-americano, não é bom para os agricultores da região.

“Brasil e Argentina têm presidido uma desvalorização maciça de suas moedas. O que não é bom para nossos agricultores”, escreveu Trump. “Portanto, com efeito imediato, restaurarei as tarifas de todo o aço e alumínio enviados para os EUA a partir desses países”, acrescentou.

Bolsonaro também informou que conversará com o ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre as tarifas norte-americanas: “Vou falar com o Guedes hoje. Alumínio? Vou falar com o Paulo Guedes agora. Vou conversar com o Paulo Guedes. Se for o caso, ligo para o Trump. Eu tenho um canal aberto com ele”, elucidou.

Questionado por jornalistas na saída do palácio do Planalto se é possível reverter o anúncio de Trump, Bolsonaro insistiu que falará primeiro com Guedes. “Converso com o Paulo Guedes e depois dou uma resposta, para não ter que recuar”, pontuou.

O presidente ainda disse esperar que Trump não “penalize” o Brasil.

“A alegação dele, no Twitter dele, é a questão das commodities. A nossa economia basicamente vem dos commodities. É o que nós temos e espero que tenha o entendimento dele que não nos penalize no tocante a isso. E tenho certeza, tenho quase certeza que ele vai nos atender”, afirmou.

5 Comentário

  1. Tomara que Trump mande bombardear o Palácio do Planalto, o Palácio do governo, a esplanada dos ministérios,o palácio da alvorada, o Palácio do jaburu,a Câmara dos deputados etc…todos os órgãos do governo. Ah que nao se machuque nenhum funcionário inoscente. Só os politicos Amém!

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*