Secretaria de Comunicação emite nota sobre jornalistas da Veja detidos em Pojuca

A nota afirma que a ação da PM não teve a intenção de impedir o livre exercício da profissão jornalística.

Foto; Divulgação

Após dois repórteres da Revista Veja serem conduzidos pela Polícia Militar da Bahia para a delegacia na manhã desta sexta-feira (14), a Secretaria de Comunicação Social do Estado da Bahia (Secom) emitiu nota esclarecendo que a ação da PM não teve a intenção de impedir o livre exercício da profissão jornalística.

Ainda de acordo com a nota, a Secom ressaltou que os jornalistas não foram detidos e que defesa incansável da liberdade de imprensa é prerrogativa inviolável e nossa prática diária.

De acordo com a reportagem da revista Veja, além de encaminharem Hugo Marques e Cristiano Mariz, um gravador também foi apreendido. A revista afirma que, nele, havia diversas entrevistas feitas ao longo da semana sobre a operação da polícia baiana e carioca que resultou na morte de Adriano da Nóbrega.

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*