Secretário fala sobre a polêmica da implantação do SAC em Simões Filho

"O que a gente precisa é de boa vontade para conversar com o governo do Estado", disse

O Secretário de Meio Ambiente de Simões Filho, Elias Melo participou na manhã desta quarta-feira (11) do programa Bahia no Ar, e durante entrevista para o radialista e apresentador Roque Santos falou sobre a implantação do SAC no município.

“Infelizmente essa é uma novela que dura 8 anos, desde 2010 e o nosso prefeito vem cobrando, para nossa região esse órgão que é um instrumento importante e que foi criado para todos”.

Segundo o secretário, a sociedade encontra no órgão diversos serviços públicos, e desde 2014 quando foi assinado um protocolo no prédio Multi Center, não foi dado as providências em relação ao espaço público. Para Elias Melo Simões Filho não merece o menor SAC. “O local é do tamanho da recepção do órgão de Feira de Santana e menor que o SAC de Lauro de Freias”, relatou.

“Quando foi implementado existiam diversos outros pontos visitados em Simões Filho pelos técnicos do SAC, e de repente o processo de instalação foi definido que seria no Centro da cidade, que é uma região saturada com relação a mobilidade”, explicou.

De acordo com o secretário, foi feita uma carta para que o SAC fosse implantado no Cia 1, em uma região ampla pois a unidade vai atender os moradores de Simões Filho, além dos moradores das regiões, como Candeias, e da suburbana.

“O que a gente precisa é de boa vontade para conversar com o governo do Estado, para verificar a possibilidade de instalar o SAC em outro local com melhor mobilidade. Acreditamos que a resolução para esse problema tem que passar por uma conversa, temos entendimento e boa vontade, no momento estamos analisando tecnicamente, e precisamos resolver essa situação pois temos que ter essa responsabilidade e pensar no futuro de Simões Filho”, finalizou.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*