Senadores decidem que eleição será aberta, e sessão tem tumulto

Confusão marca eleição da mesa diretora no Senado, após escolha por voto aberto

Foto: Divulgação

Os senadores decidiram, com 50 votos a favor, que a eleição dos membros da Mesa Diretora será feita em votação aberta. Dois votaram contra. A sessão preparatória para a eleição está sendo marcada por protestos contra o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), liderados pela bancada do MDB.

A senadora Katia Abreu (MDB-TO) tirou da Mesa a pasta com o roteiro de condução da sessão. “Por favor, me devolva a pasta, senadora”, pediu Alcolumbre. “Não devolvo. Vem tomar. Você não pode estar aí”, respondeu a senadora.

O motivo da confusão: Alcolumbre, que deve disputar a presidência da Casa, assumiu a presidência e colocou em votação a proposta para que a eleição da Mesa Diretora seja aberta. Ele comanda a sessão porque é remanescente da Mesa Diretora passada. O MDB queria ver na presidência da sessão o senador mais idoso, José Maranhão (MDB-PB). Os aliados de Calheiros, escolhido pelo MDB para disputar o cargo de presidente, argumentam que Alcolumbre não tem isenção para comendar a reunião.

Há 5 candidatos no momento: Álvaro Dias (Podemos-PR), Ângelo Coronel (PSD-BA), Fernando Collor (Pros-AL), Major Olímpio (PSL-SP) e Reguffe (sem partido-DF). Davi Alcolumbre (DEM-AP) e Renan Calheiros (MDB-AL), que anunciaram a intenção de concorrer, ainda não se inscreveram.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*