Simões Filho: Adailton Caçambeiro pode ser cassado após agressão contra vereador dentro da Câmara

Um vereador, que preferiu não se identificar, informou que Adailton vai armado para Câmara.

Foto: Divulgação

Após desferir dois socos contra o vereador Luciano Almeida (MDB) na tarde desta quarta-feira (16), durante reunião da comissão de Constituição e Justiça, na Câmara Municipal de Simões Filho, o Adailton Caçambeiro (Patriota) poderá sofrer um processo de cassação por quebra de decoro parlamentar.

Em contato com o radialista Roque Santos, o presidente da Câmara, Orlando de Amadeu (PSDB), declarou que tomará as medidas necessárias encaminhando o caso ao Conselho de Ética. Ainda de acordo com Orlando que prestou socorro o vereador vítima da agressão a situação é grave por se tratar de uma agressão dentro do parlamento.

De acordo com informações chegadas ao Bahia No Ar, Adailton Caçambeiro teria ameaçado dar tiro no ex-presidente da Câmara de Vereadores, Genivaldo Lima (DEM). As agressões desta tarde foram interrompidas pelo vereador Eri Costa (DEM) que conseguiu impedir que a situação se agravasse.

O ato do vereador Adailton Caçambeiro, caracteriza-se como quebra de decoro parlamentar, tendo como uma das sanções a perda do mandado. Mas para isso se faz necessário a abertura de um processo na Comissão de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara contra o edil.

Um vereador, que preferiu não se identificar, informou ao Bahia No Ar que o vereador Adailton é uma pessoa muito agressiva e, às vezes, vai armado para Câmara. “Toda a vida ele foi agressivo aqui, porque anda armado. Tudo ele quer resolver na bala. Adailton já veio pra sessão armado, todos sabem o comportamento dele, mas têm medo”, denunciou a fonte.

2 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*