Simões Filho: Dinha fala das ações do governo após impactos causados pela chuva

Dinha criticou também as pessoas que segundo ele, estão se aproveitando do momento de fragilidade da cidade para fazer politicagem.

O prefeito de Simões Filho, Diógenes Tolentino, mais conhecido como Dinha (MDB) foi o entrevistado do programa Bahia No Ar, apresentado pelo radialista Roque Santos, na manhã desta quinta-feira, 16. Entre os diversos temas abordados, o gestor falou sobre as ações da prefeitura para diminuir os impactos causados pelas fortes chuvas que caíram no município no último final de semana.

Na oportunidade, Dinha afirmou que em todo início de ano, a prefeitura realiza de forma preventiva o processo de limpeza dos canais e já vinha se planejando com a adoção de medidas mais eficientes visando o período chuvoso, no entanto ressaltou que o volume de chuva que atingiu a cidade foi atípico.

“Já estávamos com alguns canais em pleno andamento do processo de limpeza. Esse ano foi atípico, o volume de chuva que caiu pegou a região metropolitana de surpresa, várias cidades foram atingidas de forma drástica e houve um impacto muito grande na população”, disse.

O gestor disse que continua acompanhando toda a situação de perto, explicou que mesmo decretando estado de emergência existe o processo burocrático, mas enfatizou que a administração tem tomado todas as providências para reconstruir e recuperar o que foi devastado e o mais importante de tudo, tem dado assistência às famílias que ficaram desalojadas e desabrigadas.

“A gente encaminhou as famílias para um local seguro, nós estamos agora liberando o auxílio aluguel. Já foi autorizada também a compra de cestas básicas, colchões, cobertores e tudo que for necessário para que as famílias sejam realmente acolhidas”, falou.

Por fim, Dinha criticou as pessoas que segundo ele, estão se aproveitando do momento de fragilidade da cidade para fazer politicagem. “Tudo que estamos enfrentando é fruto da falta de investimento que não foi feito no município ao longo dos anos”, concluiu.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*