Tia Eron se ausenta e Comitê de Ética prorroga decisão para quarta-feira (8)

Segundo jornal Estado de São Paulo, deputada ficou na sala comendo frutas e vendo tudo pela TV

Tia Eron é a primeira à direita

Uma manobra realiza pelo Partido Republicano do brasil (PRB) adiou a decisão de definição da cassação, ou não, do deputado Eduardo Cunha (PMDB).

Após cinco horas de debate, a deputada Tia Eron (PMDB) não compareceu ao Conselho de Ética da Câmara. Com isso, o voto seria realizado pelo suplente, Carlos Marun (PMDB) aliado de Cunha. Com o objetivo de evitar que Cunha conseguisse escapar, o presidente do Conselho, Carlos bacelar (PR), a pedido do relator, Marcos Rogério (DEM), adiou a decisão para a próxima quarta-feira (8).

Com o sumiço, deputados chegaram a fazer chacota com a baiana. Segundo eles, ela “tomou chá (de sumiço)”. O processo contra Cunha já é o mais longo da história do Conselho de Ética. Segundo o jornal O Estado de São Paulo, a deputada acompanhava tudo pela televisão. Ela estava na liderança do PRB na Câmara, sozinha e comeu frutas.

No parecer, Marcos Rogério afirma que Cunha quebrou o decoro parlamentar ao omitir a existência de contas no exterior. Segundo a Procuradoria-Geral da República, as contas atribuídas a Cunha foram abastecidas em parte com dinheiro do petrolão. Ele nega que seja proprietário das contas.

2 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*