O terreiro de candomblé de Ogunzinho, no Rio de Janeiro, foi invadido por traficantes na tarde do último domingo (12). Segundo relato de um filho do terreiro, homens armados de fuzis arrombaram a porta lateral do imóvel e fizeram um churrasco no local para comemorar o Dia das Mães. No momento da invasão, no entanto, o templo religioso estava vazio.

Segundo informações do jornal Extra, esta é a terceira vez que o terreiro de Ogunzinho, existente há 15 anos, é invadido por traficantes. A primeira foi em 2017, quando houve depredação de artigos religiosos e ameaças aos frequentadores do local. Na segunda vez, em março deste ano, os criminosos, além de depredarem novamente imagens de santos e móveis do espaço, o grupo saqueou a casa de Ogunzinho, pai de santo que residia na casa anexa ao terreiro, e picharam em um muro próximo ao local: “Jesus é o dono do lugar”.

Após o segundo ocorrido, ainda em março, os religiosos foram ao local escoltados por policiais do 20° Batalhão de Polícia Militar (Mesquita) para buscar objetos no local. Na sequência, trancaram a porta com cadeado. Mas não adiantou.

Além das manifestações religiosas, o terreiro é utilizado para o lazer dos frequentadores, que caiu bastante após as invasões. Hoje o espaço abriga cerca de 30 pessoas. 

0 0 voto
Article Rating