‘Tudo é possível’, diz Bolsonaro sobre rever indicação de Eduardo para embaixada em Washington

Eduardo Bolsonaro e o pai, Jair Bolsonaro. (Foto: Reprodução / abrilexame - wordpress)

Sob a justificativa de não desejar submeter o filho a um “fracasso”, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) abriu nesta terça-feira (20) a possibilidade de desistir de indicar o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para a embaixada do Brasil nos Estados Unidos. A decisão vai depender da garantia de aprovação do filho pelo Senado.

“Tudo é possível”. Eu não quero submeter o meu filho a um fracasso. Acho que ele tem competência”, disse Bolsonaro na saída da residência oficial do Palácio da Alvorada após ser questionado por jornalistas se poderia desistir da indicação.

Bolsonaro decidiu indicar o filho para o posto em julho. De lá para cá, o nome do deputado recebeu o aval do governo dos Estados Unidos e alguns elogios do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. As informações são do G1.

Sobre a indicação

A indicação de Eduardo Bolsonaro ainda não foi formalizada pelo governo brasileiro ao Senado, responsável por sabatinar e aprovar futuros embaixadores. O Palácio do Planalto considera que ainda não tem maioria para aprovação do nome do deputado.

Em alguns pronunciamentos, o presidente tem dito que não tem pressa em enviar para o Senado a mensagem de indicação do filho.

Avaliação

Na semana passada foi divulgado um parecer elaborado por consultores legislativos do Senado que afirmou que a indicação de Eduardo para a embaixada configuraria nepotismo (favorecimento indevido de parentes por parte de um agente público).

O documento, assinado pelos consultores Renato Rezende e Tarciso Jardim, baseia-se em uma súmula do Supremo Tribunal Federal (STF), de 2008, e considera cargo em comissão – e não de natureza política – a função de chefe de missão diplomática permanente.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*