‘Uma fase de emergência’, diz primeiro-ministro da Coreia do Sul, que registrou novos casos de coronavírus

Foto: Reprodução / Ahn Young-joon - AP

Nesta sexta-feira (21) a Coreia do Sul confirmou 100 novos casos de Covid-19 (novo coronavírus), conforme informações divulgadas pelas autoridades no país. Agora, o número de infectados pela doença, até o último boletim, é de 204.

Ontem (20), inclusive, o país teve a primeira morte em decorrência de complicações provocadas pela doença. Em entrevista à Associated Press, o primeiro-ministro, Chung Se-kyun, assegurou que a Coreio do Sul entrou “em uma fase de emergência”.

O decreto de ‘emergência’ foi destinado a cidade de Daegu, considerada a quarta maior da Coreia do Sul, com 2,5 milhões de pessoas. O primeiro registro da doença na região foi feito na terça-feira (18). Nesta sexta-feira, já eram 153 casos. A primeira morte pela doença no país também ocorreu lá.

Entre os infectados pelo novo coronavírus, ao menos 3 são membros das forças armadas do país: um na Marinha, um na Força Aérea e outro no Exército.

Em Seul, a capital, o governo baniu grandes manifestações, e as pessoas têm evitado circular em lojas e restaurantes, conforme destacou a Associated Press. Estações de metrô também foram desinfetadas, na tentativa de prevenir a disseminação do vírus. A Organização Mundial de Saúde (OMS) ressaltou que o salto no número de casos na Coreia do Sul não sinaliza um risco maior de uma pandemia global.

Na china, onde o vírus teve origem, o número de mortos subiu para 2.239, 10 a mais que o registrado no último balanço de ontem (20). A quantidade de infectados já chega a 75.567 em todo o país.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*