‘Uma vitória’, diz apresentador de ‘rodízio’ do JN diagnosticado com coronavírus, após sair da UTI

Foto: Reprodução / TV Globo

Ontem (25), o jornalista piauiense Marcelo Magno, diagnosticado com o novo coronavírus (Covid-19), utilizou as redes sociais para tranquilizar os seguidores de sua conta no Instagram. O comunicador, que faz parte do ‘rodízio’ de apresentadores do Jornal Nacional (JN), foi  internado na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo), após ter seu quadro de saúde agravado e precisar respirar com auxílio de ventilação mecânica.

Na rede social, Magno compartilhou uma reportagem do JN em que os colegas de profissão e apresentores oficiais do telejornal, Willian Bonner e Renata Vasconcellos, anunciam a melhora no estado de saúde dele.

“Primeiro lugar quero agradecer as orações, a torcida, as vibrações positivas que eu consegui receber aqui no hospital. Foram dias difíceis, desde quando eu comecei a sentir os primeiros sintomas, a mais de uma semana. Febre, muita ‘moleza’ no corpo, febre que não passava, tosse que não cessava também, sintomas que têm sido amplamente divulgados, e, tudo se encaixava para esse diagnóstico de coronavírus. Eu passei pelo aeroporto de São Paulo por volta de cinco horas, passei cinco horas lá, e alguns dias depois eu comecei a sentir esses sintomas. Mas, fui pra UTI, depois fui pra ‘semi-UTI’ e graças a Deus, pelo apoio de todo corpo clínico, de todos os médicos, de todos os profissionais de saúde, e hoje, felizmente, eu estou aqui, no apartamento, seguindo o tratamento, mas agora em um novo estágio, em isolamento ainda, mas comemorando uma vitória”, disse o jornalista no áudio do vídeo.

Nesta quinta-feira (26), Marcelo voltou a utilizar a mesma rede social para fazer uma nova postagem, estimulando a esperança. Ele repostou uma charge do chargistaa Moisés, onde aparece anunciando o fim da pandemia do novo coronavírus durante exibição do Jornal Nacional (JN).

Na legenda da publicação, ele escreveu: “Vamos vencer essa guerra! 💪🙏🏼 Assino embaixo da mensagem do grande chargista Moisés!”.

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*