Vendedor ambulante confessa dois assassinatos em passarela de Salvador

O vendedor já foi condenado por roubo a coletivo e possui oito conduções por agressões e ameaças.

O vendedor ambulante Ednaldo dos Reis Mercês, o “Batoré”, de 30 anos, confessou que matou duas pessoas em menos de 72 horas, na passarela do Terminal Rodoviário de Salvador, localizada entre a Avenida ACM e o bairro de Pernambués. A revelação é dele próprio, feita durante coletiva de imprensa, nesta terça-feira (9), no auditório da Polícia Civil, na Pituba.
Abraão Alves Góes, 19 anos, que tinha passagem por roubo, foi a primeira vitima do vendedor. Segundo Ednaldo, o jovem estava praticando assaltos na região onde o crime ocorreu, por isso o matou a pauladas, no último dia 3. Já a traficante Lucigleide Maciel de Jesus, 48, morta a facadas no dia 5, era desafeto antigo, pois teria assassinado dois irmãos do vendedor: Jackson e Jesferson, há anos atrás. Ela tinha passagens por furto.
As versões dadas pelo homicida estão sendo apuradas pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), explicou o delegado Guilherme Machado, coordenador da 2ª Delegacia de Homicídios (2ª DH/Central), que apura o caso. “Há indícios de que houve planejamento dos crimes, embora Ednaldo negue. Por isso, ainda estamos investigando o caso, assim como os motivos apontados por ele”, contou Machado, durante a coletiva.
Ednaldo foi preso no bairro da Saramandaia, na segunda-feira (8), por policiais da 1ª Companhia Independente de Polícia Militar (1ª CIPM), comandados pelo major PM Sérgio Mercês. Autuado em flagrante por homicídio pela morte de Lucigleide, o vendedor já foi condenado por roubo a coletivo e possui oito conduções por agressões e ameaças, enumerou a delegada Maria Selma Lima, titular da 16ª Delegacia Territorial (DT/Pituba). Ednaldo passará por audiência de custodia nesta quarta-feira (10).

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*