Vereadores aprovam impeachment do prefeito de Madre de Deus

Por nove votos, Andrade também perde os direitos políticos por oito anos.

Foto: Divulgação

Os vereadores de Madre de Deus aprovaram o impeachment do prefeito Jeferson Andrade (PP), nesta terça-feira (12). Ele estava afastado do cargo desde o fim do mês de abril por supostas irregularidades na obra do Parque Industrial, localizada no bairro da Cururupeba. Por nove votos, Andrade também perde os direitos políticos por oito anos.

Jefferson foi afastado por 180 dias pela 6ª Vara da Fazenda Pública de Salvador, suspeito de desviar R$ 3,7 milhões em recursos em dois contratos irregulares entre a prefeitura e a empresa Ferreira Lima Construções . O ex-prefeito ainda é investigado por formação de quadrinha na 7ª Vara.

Novas denúncias apresentadas apontam que o ex-gestor e sua esposa Naiara Andrade, ex-secretária de saúde de Madre de Deus, também cometeram irregularidades na área de saúde ao firmarem contrato com o Instituto de Gestão, Saúde e Tecnologia (IGST) para gerir o Hospital Municipal de Madre de Deus, quando a mesma empresa já tinha sido contratada para o mesmo serviço com dispensa de licitação seis meses antes.

Além do prefeito, também estão sendo investigados o secretário de infraestrutura, João Gustavo de Cerqueira Lima Márcio Garrido Gonçalves Braga; o assessor técnico de coordenação de obras, José Carlos Barreto da Silva; e o presidente da comissão de licitação, Celestino Souza Filho.

Com o impeachment de Jeferson Andrade, o prefeito em exercício de Madre de Deus, Jailton Polícia (PTB), se mantém no cargo até o final do ano.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*