Video: Mulheres protestam em frente a Fórum de Camaçari contra tentativa de homicídio a militante petista

O momento da chegada do acusado ao Fórum foi filmado e divulgado em redes sociais.

Um grupo de mulheres se reuniu em protesto em frente ao Fórum de Camaçari, nesta quinta-feira (20), contra Roberto Vasconcelos, ex-companheiro de Eliene das Neves dos Santos, 38 anos, que foi baleada na cabeça por Roberto, na noite da última terça-feira (18), no bairro São Vicente.

O momento da chegada do acusado ao Fórum foi filmado e divulgado em redes sociais. Veja imagens abaixo.

Lideradas pela deputada estadual Luiza Maia, as mulheres fizeram a ação de protesto durante audiência de custódia do agressor. Na última quarta (19), a deputada lançou uma nota de repúdio contra a agressão sofrida por Eliene, que é militante petista. “Este fato reacende a discussão em torno do PL 21.130/2015, que prevê a divulgação na internet de dados desse tipo de agressor. Sabemos que a companheira Eliene está hospitalizada, mas lúcida, apesar de ter sido baleada por dois tiros na cabeça. Ela tem todo nosso apoio, pois precisamos nos unir no combate à violência contra a mulher”.

O crime

De acordo com informações de testemunhas, Eliene trabalha de turno na empresa Tecsis, quando chegou em casa por volta das 0h, foi surpreendida por Roberto Vasconcelos, ex-companheiro da vítima, que entrou na residência com facilidade pois tinha uma cópia da chave. Ainda conforme relatos, antes do acusado atingir Eliene duas vezes na cabeça, ela entrou em luta corporal com Roberto, na tentativa de se defender das agressões.

A polícia foi acionada e quando chegou no local, encontrou Eliene desacordada e Roberto tinha tentado se suicidar, tomando chumbinho, mas não teve sucesso.

Os dois foram socorridos e encaminhados para o Hospital Geral de Camaçari (HGC), depois Eliene foi transferida para o Hospital Santa Helena, onde passou por cirurgia e permanece internada. Ela vai precisar realizar outra cirurgia para retirar a segunda bala que está alojada na cabeça, próximo ao ouvido. O caso dela inspira cuidado. O casal estava separado há um ano.

Roberto foi atendido no HGC em seguida encaminhado para a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam/Camaçari) para prestar depoimento, onde ficará a disposição da justiça. Ele já tem passagem pela polícia, pelo mesmo crime, tentativa de homicídio. No último dia 11, completou cinco anos que Roberto atentou contra a vida da ex-companheira na época.

Vídeo

 

Leia também: