14 pessoas que beberam cerveja Backer correm risco de morte, diz Secretaria

Atualmente há 18 notificações de pessoas contaminadas, com quatro mortes.

Foto: Divulgação

As 14 pessoas internadas por intoxicação por dietilenoglicol correm risco de morte, segundo a Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais. As pessoas foram intoxicadas pela cerveja Belorizontina, da Backer.

Atualmente há 18 notificações de pessoas contaminadas, com quatro mortes. Outras 16 pessoas que beberam a cerveja e informaram a Vigilância Sanitária de Belo Horizonte estão sendo monitoradas.

Dietilenoglicol e monoetilenoglicol, substâncias encontradas nas cervejas da Backer, são altamente tóxicas. Segundo a diretora de Vigilância Epidemiológica da prefeitura, Lúcia Paixão, com o início dos casos de intoxicação, foi registrado aumento na procura por unidades básicas de saúde e também de pronto-atendimento. Não há, porém, um porcentual que dê dimensão a esse aumento.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*