Cantora Duffy revela que foi drogada, estuprada e mantida em cativeiro

Autora de 'Mercy' revelou o fato em seu Instagram

Foto: Reprodução

Uma das cantoras mais relevantes da década retrasada, nos anos 2000 a 2010, Duffy, aos 35 anos, revelou que foi atacada por um homem, drogada, estuprada e mantida em cativeiro. O crime que sofreu explica o fato da vencedora do Grammy e autora do hit “Mercy” ter se afastado dos holofotes.

A artista, nascida no País de Gales, postou em sua conta oficial no Instagram o relato do incidente, dizendo que sua “recuperação levou tempo”. “Eu fui estuprada e drogada e mantida em cativeiro por alguns dias”, escreveu Duffy, no post.

“Vocês podem imaginar quantas vezes eu pensei em escrever sobre isso. Bem, não sei bem se essa hora é a melhor, mas me sinto animada e com uma sensação de liberdade em falar”, adicionou ela.

“Eu não consigo explicar isso. Muitos se perguntam o que aconteceu, como desapareci e por quê. Um jornalista me contatou, achou um jeito de me encontrar e eu falei tudo com ele no último verão [do hemisfério Norte]. Ele foi carinhoso e foi maravilhoso finalmente falar”, seguiu ela, no relato.

“A verdade é que estou bem e segura agora. É claro que eu sobrevivi. Mas levou tempo para me recuperar. Não tem jeito leve de dizer isso. Mas posso dizer que na última década, foram milhares e milhares de dias em que me comprometi a buscar uma luz no meu coração de novo. E agora o sol brilha”, completou.

A cantora foi número 1 nas paradas com o sucesso “Mercy”, em 2008, do álbum “Rockferry”. Dois anos depois, lançou “Endlessly”, seu segundo disco. Ela também apostou na carreira de atriz, mas, antes de lançar um terceiro trabalho como cantora, anunciou que se distanciaria da indústria musical.

Veja o desabafo da cantora em seu Instagram: @duffy

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*