Carnaval de Salvador terá ação de combate ao racismo

O atendimento no posto fixo do Procon acontecerá todos os dias da folia, sempre das 10 às 22 horas.

Foto: Divulgação

Por mais um ano, o Carnaval de Salvador contará o serviço de enfrentamento ao racismo. Os trabalhos serão abertos na quinta-feira (20), às 9hs, com a equipe do Centro de Referência de Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa Nelson Mandela, na sede do Procon (Rua Carlos Gomes, 746, centro), integrada às demais políticas sociais oferecidas para a festa momesca.

O atendimento no posto fixo do Procon acontecerá todos os dias da folia, sempre das 10 às 22 horas. No local haverá recepção de denúncias e orientação jurídica aos foliões. A ação, intitulada “Carnaval sem Racismo”, também inclui campanha de sensibilização nos principais circuitos da folia e carnavais de bairro, com técnicos qualificados para o monitoramento das situações de violação de direito contra a população negra. Denúncias e orientações poderão ser feitas, ainda, pelos telefones 3117-7448 e 0800 284 0011 (Ouvidoria Geral do Estado – OGE).

Com os trabalhos, coordenados pela Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), o Governo do Estado pretende sistematizar dados sobre a ocorrência dos crimes de discriminação racial e acompanhar a resolutividade dos casos junto à Rede Estadual de Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa.

No circuito Dodô (Barra-Ondina) estará em funcionamento a Unidade Móvel do Centro de Referência Nelson Mandela. Serão oferecidas informações, atendimento preventivo e acolhimento de denúncias de racismo. O equipamento será instalado na Avenida Ademar de Barros, nas imediações do Monumento das Gordinhas, no bairro de Ondina.

2 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*