Ceará registra 51 assassinatos em 48 horas de motim da PM

A média de homicídios no Ceará era de 6 por dia.

Foto: TV Verdes Mares

O Ceará já chegou ao registro de 51 assassinatos em 48 horas – mais de 1 por hora – em meio ao motim de policiais e bombeiros militares que ocorre desde a noite desta terça-feira (18). Antes do motim, a média de homicídios no Ceará era de 6 por dia. Os grevistas estão paralisados por aumento salarial. Segundo o G1, um dos óbitos registrado aconteceu na noite de quarta, a dona de casa Maria de Paula Moura foi assassinada na frente da mãe e dos filhos numa tentativa de assalto na capital.

No Ceará, os grevistas fecharam batalhões, e pelo menos 9 dos 43 estão ocupados. Os amotinados também têm atacado carros oficiais, esvaziando pneus para não serem utilizados.

Os PMs têm cruzado os braços para pressionar por aumento salarial. O movimento também tem fechado batalhões – nesta sexta, ao menos 9 dos 43 estão ocupados pelos manifestantes – e atacado carros oficiais, que têm os pneus esvaziados para não poderem ser utilizadas.

Em um batalhão em Sobral, o senador licenciado Cid Gomes foi baleado ao jogar uma retroescavadeira contra o portão de um batalhão fechado pelos encapuzados. O senador não corre risco de morte.

7 Comentário

    • Tiago Gomes , engano seu meu caro, talvez a mídia passe a enxergar de verdade pra quê que os policiais estão servindo,pelo que tô vendo os ataques estão sendo por parte dos próprios policiais que até as viaturas da própria polícia eles estão roubando, depredando o patrimônio público no qual eles quebram na porrada as pessoas que pratica esse ato, teria que ter alguém pra quebrar eles na porrada também.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*