Mais um lote de cervejas da marca Belorizontina, da Backer, apresentou contaminação, segundo análises contidas em novos laudos da Polícia Civil de Minas Gerais. Os produtos foram identificados com vestígios de uma substância: o dietilenoglicol.

Ontem (13), também foi confirmada a quarta pessoa, que teria consumido a bebida; após exames foi identificada a presença da substância no organismo dela.

Outros sete casos seguem sob apuração. No total, uma pessoa morreu e 10 foram internadas.

Sobre a substância

A ingestão de dietilenoglicol pode provocar insuficiência renal e hepática, além de levar à óbito.

O Ministério da Agricultura apreendeu cerca de 16 mil litros da cerveja e determinou o fechamento cautelar da Cervejaria Backer.

 

0 0 voto
Article Rating