Comece a preencher a declaração no modo completo e, depois de lançar todas as informações sobre rendimentos, pagamentos com saúde e educação, o próprio programa gerador do Imposto de Renda mostra o resultado final do quanto você, contribuinte ainda tem a pagar, ou se terá direito a restituição.

Em geral, o modelo simplificado é a melhor opção para aqueles que não tem muitas despesas para descontar do imposto devido, aquelas que falamos em programas anteriores: os pagamentos de consultas, exames, internações, escola. Sejam seus ou dos seus dependentes.

Ele funciona assim: depois de todas as informações lançadas, o programa aplica uma espécie de desconto de 20% sobre os rendimentos que foram recebidos em 2019. O abatimento tem o valor máximo de R$16.754,34.

Se você já pagou algum imposto no ano passado pela retenção em fonte ou no recolhimento obrigatório feito todo mês por meio do carnê-leão, tem que dar essa informação. Esses valores vão ser descontados do cálculo do imposto de renda a pagar.

No caso do modelo completo, funciona o oposto. Se você tem muitas despesas com saúde e educação, aquelas que podem ser abatidas do imposto devido, então melhor escolher o modelo completo da declaração.

Todos os comprovantes de pagamento e de rendimentos devem ser guardados por pelo menos cinco anos.

Se as deduções todas passarem daqueles R$16.754,54, que é o limite dos descontos no modelo simplificado, então melhor optar pelo modelo completo.

0 0 voto
Article Rating