Após decisões judiciais, conforme informações confirmadas pela Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), mais de 800 presos foram liberados das unidades penitenciárias da Bahia. O motivo seria a  pandemia provocada pelo novo coronavírus (Covid-19).

De acordo com a Seap, a liberação não é generalizada e os juízes estão analisando casos específicos de detentos que cumprem pena em regime semiaberto, ou seja, que têm autorização de trabalho, que estão em prisão administrativa ou saída temporária. Com a decisão, também estão sendo liberados os presos que estão dentro do grupo de risco da doença, a exemplo daqueles que têm doenças graves, crônicas e os maiores de 60 anos.

Ainda conforme a Seap, não há um número exato do total de presos que devem ser liberados na Bahia, tendo em vista que os juízes estão analisando caso a caso para decidir ou não pela liberação. A estimativa é de que, na segunda-feira (30), mais detentos sejam soltos.

No entanto, apesar da liberação, os detentos continuaram respondendo aos processos pelos crimes que cometeram. A Seap não informou se esses detentos serão monitorados nem se deverão voltar para as unidades, quando a situação do novo coronavírus for controlada.

A Bahia registra cerca de 14.111 detentos (homens e mulheres), que estão distribuídos pelas 26 unidades prisionais existentes em todo estado. Destes, aproximadamente 2.016 presos excedem a capacidade das prisões baianas, que, ao todo, disponibilizam vagas para 12.095 pessoas.

0 0 voto
Article Rating