Ex-ministro da Saúde nega convite e decide não aceitar ser conselheiro da pasta

O convite foi feito pelo general interino da pasta, Eduardo Pazuello.

Neste sábado (23), o ex-ministro da Saúde Nelson Teich garantiu que recusou o convite para atuar como conselheiro do Ministério da Saúde. De acordo com ele, “não seria coerente” aceitar o cargo. O convite foi feito pelo general interino da pasta, Eduardo Pazuello.

“Agradeço ao Ministro Interino Eduardo Pazuello pelo convite para ser Conselheiro do Ministério da Saúde, mas não seria coerente ter deixado o cargo de Ministro da Saúde na semana passada e aceitar a posição de Conselheiro na semana seguinte”, pontuou Teich por meio de uma rede social.

Foto: Reprodução / Twitter

Eduardo Pazuello não tem formação na área de saúde, mas foi nomeado pelo próprio Nelson Teich, que é médico oncologista.

Teich havia assumido o lugar do também médico Luiz Henrique Mandetta. Ele pediu demissão do cargo no dia 15 de maio, antes de completar um mês à frente do Ministério da Saúde.

No entanto, apesar de uma nota oficial do ministério afirmar que Teich pediu demissão, alguns assessores da Saúde asseguraram que o médico foi demitido, na verdade.

Antes de deixar o Ministério da Saúde, Nelson Teich teve desentendimentos com o presidente Jair Bolsonaro. Entre as divergências com o mandatário brasileiro, está o uso da cloroquina no tratamento do novo coronavírus (Covid-19). Bolsonaro sempre desejou  alterar o protocolo do SUS (Sistema Único de Saúde) e permitir a aplicação do remédio desde o início do tratamento.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*