Primeiro devem ser vacinados gestantes, crianças até seis anos, mulheres até 45 dias após o parto e idosos.

O início da campanha, que estava previsto para segunda quinzena de abril foi antecipado para 23 de março.

A antecipação da campanha de vacinação foi possível devido esforço conjunto do Ministério da Saúde, do Instituto Butantan, produtor da vacina, e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária devido à atual situação de Emergência Internacional de Saúde Pública pelo coronavírus.

A vacina, ainda que não apresente eficácia contra o coronavírus, é uma forma de auxiliar os profissionais de saúde a descartarem as influenzas na triagem e acelerarem o diagnóstico para o coronavírus, segundo o ministro da saúde Luiz Henrique Mandetta.

0 0 voto
Article Rating