Após meses sem atuar, goleiro comemora retorno e faz elogios a Enderson Moreira

"Muito feliz pelo retorno", afirmou o arqueiro

O Bahia venceu o Ceará por 2 a 0, foi seu primeiro triunfo fora de casa na Série A do Campeonato Brasileiro 2018, noite da última quarta-feira (29) e conhecidencia, ou não,  foi o retorno do goleiro Douglas titularidade do tricolor. Satisfeito com a sua atuação o atleta comemorou esse retorno após dois meses se recuperando de uma luxação no cotovelo.

“Muito feliz pelo retorno. Se passaram dois meses de recuperação. Muito grato pelo Bahia, que me proporcionou uma estrutura muito boa para eu me recuperar. Os profissionais do departamento médico e da fisioterapia têm grande participação nessa minha volta plena. Eu fico muito feliz porque conseguimos esse triunfo e ter quebrado essa barreira de vencer fora de casa. Penso que a gente volta muito fortalecido e muito animado para a sequência do campeonato”, afirmou o goleiro.

Douglas fez questão de  explicar o motivo de voltar atuando bem.

“Eu tive uma experiência parecida em 2017, no ano passado. Eu fiquei um tempo bem maior, um ano e meio sem ter uma continuidade, sem jogar, e voltei bem também. Eu penso que vai muito da sua preparação, do seu entendimento desse momento. Eu procurei usar deste momento que estava fora para procurar crescer em outros pontos, outros aspectos, em trabalhar áreas que a gente não consegue trabalhar nessa sequência de jogos. Estou muito bem preparado para esse momento e fico feliz de ter contribuído para que a gente conseguisse esse grande triunfo fora de casa”, disse.

O goleiro do Bahia comentou também como será a disputa pela vaga no gol do Bahia, já que quando ele estava sem atuar, o titular era Anderson.

“Vai ser leal, como sempre foi. O professor Enderson tem uma forma muito leal de conduzir esse gerenciamento de grupo. É muito claro, muito franco, muito direto com todos nós. Por isso que as mudanças que têm sido feitas têm tido um bom resultado, porque a gente sabe que, no comando, há um profissional leal, que trata todo mundo igual. Eu estou bem tranquilo a respeito disso. Se Enderson optar pela minha continuidade, ficarei feliz. Se não, continuarei trabalhando, como havia três jogos que eu já havia estado no bando, e estou muito tranquilo a esse respeito. Espero que o Anderson esteja melhor, recuperado, para que venha a estar conosco em busca dos nossos objetivos”.

1 Comentário

  1. Gostei da matéria, muito interessante conhecer um pouco do que passa um goleiro quando está lesionado, mas tem que ter um cuidado maior com a língua portuguesa, coincidência com nhe não pode, se jeito algum!

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*